Normas de submissão e publicação de artigos

Escopo e política

  • Reconhecendo que os Estudos sobre as Mulheres, do Género e Feministas se têm caracterizado pelo alargamento e entrosamento disciplinar, pela diversidade temática e pela pluralidade de perspetivas teóricas e epistemológicas, a revista assume-se interdisciplinar e multidisciplinar, aberta ao contributo das diversas disciplinas e correntes. Dado que a estrutura matricial da revista é a APEM, é objetivo da ex æquo contribuir para a alteração de práticas e representações estereotipadas e discriminatórias em função do sexo ou de outras pertenças identitárias, adotando, nomeadamente, uma linguagem não discriminatória, inclusiva e promotora da igualdade. No mesmo sentido, as investigações empíricas podem e devem sustentar artigos que incluam uma reflexão teórica e contribuam para a problematização das principais questões que afetam as relações sociais entre mulheres e homens na sociedade. A ex æquo, sem prejuízo da pluralidade e multiplicidade das perspetivas presentes nos textos que publica, reserva-se o direito de só aceitar textos que no respeito pelo princípio de defesa dos Direitos Humanos fundamentais, traduzam a valorização da diversidade da condição humana, bem como da sua integridade e dignidade.
  • As áreas de interesse da revista são os Estudos sobre as Mulheres, os Estudos de Género e os Estudos Feministas.
  • A ex æquo publica trabalhos originais em Português, Espanhol, Francês e Inglês, provenientes de todas as áreas científicas, que se inscrevam no quadro dos Estudos sobre as Mulheres ou dos Estudos de Género ou dos Estudos Feministas. Publica, ainda, recensões sobre obras publicadas nos referidos domínios.
  • A revista destina-se a investigadoras/es e a estudantes nas áreas de interesse da revista, procurando também dirigir-se ao público em geral, com vista à sua sensibilização para os mesmos campos do saber.

Processo de apreciação dos artigos

  • Os textos submetidos à revista são objeto de uma primeira triagem (realizada pela Equipa Editorial) para verificação de que cumprem todas as regras aqui apresentadas e de que são originais. Em caso afirmativo, seguem para a arbitragem científica.
  • Os artigos enviados à ex æquo para publicação são submetidos à emissão de pareceres por duas pessoas, double blind peer review, especialistas na respetiva área em que o texto se enquadra ou referencia. Os textos são enviados sob anonimato aos/às referees, a quem é solicitado que o parecer emitido tenha em conta, de acordo com a ficha de avaliação: a adequação e enquadramento do artigo nos objetivos da revista ex æquo; a sua qualidade científica; a pertinência, originalidade, clareza e coerência de conteúdos; a adequação, atualidade e cumprimento das normas consagradas da bibliografia; a pertinência, adequação e explicitação da metodologia e da informação; a clareza da escrita e a coerência e o equilíbrio formais. Os pareceres deverão incluir uma recomendação em relação a possível publicação, entre as seguintes: aceite sem restrições; aceite com restrições (indicando quais); rejeitado. Será ainda solicitada a indicação de sugestões e sua justificação, para melhoria da qualidade científica do artigo submetido a parecer, a ser enviadas, sob anonimato, à(s) pessoa(s) autora(s).
  • A Equipa Editorial pode sugerir aos/às autores/as a revisão dos artigos propostos, mediante as indicações constantes dos pareceres recebidos dos/das referees e condicionar a sua publicação a uma nova apreciação das versões revistas. A Equipa Editorial pode ainda comunicar aos/às autores/as que os artigos propostos foram aceites sem restrições ou rejeitados, baseando-se nos pareceres recebidos dos/as referees.

Direitos de publicação

  • Os/as autores/as dos textos publicados na ex aequo autorizam a transferência dos direitos de edição, publicação, distribuição e reprodução dos artigos para a revista, tanto nos suportes em papel como eletrónico. A transferência destes direitos é feita a título gratuito, não cabendo à ex aequo outra retribuição para além da oferta aos/às autores/as de 2 exemplares do número da revista em que o seu texto tenha sido publicado.
  • No caso de os/as autores/as pretenderem republicar, reutilisar, distribuir ou depositar num repositório institucional um artigo aceite para publicação na ex aequo poderão fazê-lo, sendo apenas obrigatória a referência à publicação original na ex aequo, tal como definido pela licença Creative Commons Atribuição CC BY NC, que a revista adotou.

Forma e preparação de manuscritos

Todos os originais devem conter a versão final do texto, pronta a publicar, devidamente revista de gralhas, e, quando incluírem materiais gráficos ou icónicos, estes devem ter uma boa definição, com indicação clara dos locais do texto onde devem ser inseridos.Tabelas e quadros estatísticos não podem ser enviados como imagem.

  1. O texto informático (em Word) deve ser enviado por correio eletrónico para apem1991@gmail.com.
  2. Os artigos não devem exceder 40 000 caracteres, incluindo espaços, notas e referências bibliográficas e excluindo os resumos.
  3. As recensões não devem exceder os 10 000 caracteres (espaços incluídos).
  4. Cada artigo deve ser acompanhado de um resumo, com o máximo de 750 caracteres, em português e inglês (OBRIGATÓRIOS), e espanhol ou francês. Devem ainda preceder o texto, situando-se após o título, autoria e filiação institucional da(s) autora(s) ou autor(es). O título do artigo deve ser traduzido nas mesmas línguas do resumo.
  5. A ex æquo segue a grafia do Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990 – em caso de dúvida consultar: http://www.portaldalinguaportuguesa.org/?action=lince
  6. Cada autor/a deve enviar uma breve nota biobibliográfica, que não exceda 500 caracteres, e o endereço postal e eletrónico.
  7. Todas as citações devem ser traduzidas para a língua em que o texto é publicado.
  8. Todos os originais devem:
    a) vir acompanhados de um título abreviado (no máximo 4 palavras), destinado aos cabeçalhos, para além do título completo do artigo;
    b) Para além do endereço de correio eletrónico, deve ser fornecida a filiação institucional das/os autoras/es, cuja identificação deve conter os seguintes elementos:
    - Nome por extenso e por sigla da(s) instituição(ões) de pertença (máximo duas);
    - Código postal e cidade em que se situa(m);
    - Nome do(s) País(es);
    - endereço eletrónico de todas as pessoas autoras;
    c) conter a indicação de 4 ou 5 palavras chave, em minúsculas, separadas por vírgula e traduzidas nas mesmas línguas do resumo.
  9. Na composição e formatação dos textos deve ter-se em conta as seguintes orientações:
    a) sugere-se a utilização de, no máximo, dois níveis de titulação, sem numeração ou com numeração árabe;
    b) as transcrições deverão abrir e fechar com aspas, quando não excederem 40 palavras; no caso de citações mais longas, devem ser entalhadas e transcritas sem aspas;
    c) os vocábulos noutras línguas que não a portuguesa devem ser formatados em itálico;
    d) os elementos não textuais devem ser organizados em quadros, gráficos ou figuras, identificados com numeração árabe contínua para cada um destes tipos de elementos; todos devem ter um título e indicada a respetiva fonte;
    e) nas chamadas de notas devem utilizar-se apenas números sem parênteses.

As referências bibliográficas devem ser indicadas entre parênteses no corpo do texto, de acordo com o seguinte padrão (em que apenas a letra inicial é em maiúscula): (Leach 1993, 103); (Balibar e Wallerstein 1991, 80-84); (Yuval-Davis 1997a); (Yuval-Davis 1997b)

No texto, quando se citam autores/as diferentes e obras diferentes sobre uma mesma ideia deve respeitar-se a ordem cronológica, elencando as referências da mais antiga para a mais recente (e a ordem alfabética dos Apelidos, quando se trata de obras com a mesma data)
Ex: (Rosende 2002; Miller and Clark 2008; Lo Sasso et al. 2011; Riska, 2011)

No final do artigo deve incluir-se a lista de obras citadas, apresentada segundo a norma Chicago (16ª edição):

Livro com um/a autor/a: Apelido, Nome próprio. Ano. Título do livro (em itálico). (edição) (se for relevante). Local de edição: Editora.
Ex: Lamas, Maria. 1948. As Mulheres do Meu País. Lisboa: Actuália Lda.

Livro com duas/ois ou três autoras/es: Apelido, Nome próprio, Apelido, Nome próprio e Nome próprio Apelido. Ano. Título do livro (em itálico). (edição) (se for relevante). Local de edição: editora.
Ex: Pimentel, Irene Flunser e Helena Pereira de Melo. 2015. Mulheres Portuguesas – História da vida e dos direitos das mulheres num mundo em mudança. Lisboa: Clube do Autor.

Livro com quatro ou mais autoras/es: Apelido, Nome próprio (da/o 1.ª/º) et al. Ano. Título do livro (em itálico). (edição) (se for relevante). Local de edição: editora.

Capítulo de livro: Apelido, Nome próprio. Ano. “Título do capítulo”. In Título do livro (em itálico), ed. por Nome próprio seguido de Apelido, pp-pp. Local de edição: editora.

Artigo de revista: Apelido, Nome próprio. Ano. “Título do artigo.” Título da revista (em itálico) volume (número): números das páginas.
Ex: Guimarães, Elina.1986. “A mulher portuguesa na legislação civil.” Análise Social XXII (92-93): 557-577.

Ou no caso de indicação de volume e número da revista e no caso de o artigo ter DOI, a referência deve ser assim apresentada:

Crenshaw, Kimberle. 1993. "Mapping the margins: Intersectionality, identity politics, and violence against women of color". Stanford Law Review 43 (6): 1241-1299. Doi: https://doi.org/10.2307/1229039

Sempre que a publicação tenha associado um DOI, este deve ser impreterivelmente incluído nas referências bibliográficas, como no exemplo acima.

Documento na Internet: Apelido, nome próprio. Ano. Título do documento. Disponível no endereço ….. . [Consultado em …… (data)].

Locais na Internet e páginas pessoais ou de instituições: Nome. Disponível no endereço ….. . [Consultado em …… (data)].

Publicações em revistas na Internet: Apelido, Nome próprio. Ano. Título do Artigo. Título da Revista volume (número): números das páginas. Disponível no endereço ….. . [Consultado em …… (data)]. Acrescente o DOI (se estiver disponível, ou, caso contrário, o URL).

Em caso de hesitações, ou dúvidas relativamente a outro tipo de referências, consultar a página do Chicago-Style Citation Quick Guide (na secção author-date): http://www.chicagomanualofstyle.org/tools_citationguide/citation-guide-2.html