Apresentação da revista

A ex aequo é uma publicação internacional de periodicidade semestral, fundada pela Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres – APEM, em 1999, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento, visibilização e legitimação do conhecimento produzido no âmbito dos Estudos sobre as Mulheres/ Estudos feministas/ Estudos de Género.

A ex æquo é uma revista científica interdisciplinar e multidisciplinar que seleciona os contributos na base da dupla peritagem anónima (double blind peer review) e que está aberta a contributos de múltiplas áreas disciplinares e correntes de pensamento. A revista, sem prejuízo da pluralidade e multiplicidade das perspetivas presentes nos textos que publica, reserva-se o direito de só aceitar textos que respeitem os Direitos Humanos fundamentais, traduzam a valorização da diversidade da condição humana, bem como da sua integridade e dignidade.

Dado o seu carácter multidisciplinar e a finalidade assumida de “contribuir para a alteração de práticas e representações estereotipadas e discriminatórias em função do sexo ou de outras pertenças identitárias” (Editorial do n.º 16 reiterando princípios editoriais expressos no n.º 1), a ex aequo não pode aceitar artigos que se limitem à descrição/apresentação de investigações empíricas. Estas podem e devem sustentar artigos que incluam uma reflexão teórica e contribuam “para a problematização das principais questões que afetam as relações sociais entre mulheres e homens na sociedade” (ibidem). Os artigos deverão ser originais, escritos em português, espanhol, francês ou inglês e adotar uma linguagem não discriminatória, inclusiva e promotora da igualdade. A publicação na ex aequo é totalmente gratuita para os autores (não existem custos de processamentos nem de publicação).

A ex aequo está atualmente indexada em bases de referência como: Scopus, Web of Science-Clarivate Analytics (através do SciELO Citation Index), SciELO, CAPES, DOAJ, ERIH Plus, Latindex e Virtual Library of Women's History.

Todos os conteúdos da revista publicados neste site estão disponíveis em acesso aberto, ao abrigo de uma licença Creative Commons CC BY NC.

Escopo e política

  • Reconhecendo que os Estudos sobre as Mulheres, do Género e Feministas se têm caracterizado pelo alargamento e entrosamento disciplinar, pela diversidade temática e pela pluralidade de perspetivas teóricas e epistemológicas, a revista assume-se interdisciplinar e multidisciplinar, aberta ao contributo das diversas disciplinas e correntes. Dado que a estrutura matricial da revista é a APEM, é objetivo da ex æquo contribuir para a alteração de práticas e representações estereotipadas e discriminatórias em função do sexo ou de outras pertenças identitárias, adotando, nomeadamente, uma linguagem não discriminatória, inclusiva e promotora da igualdade. No mesmo sentido, as investigações empíricas podem e devem sustentar artigos que incluam uma reflexão teórica e contribuam para a problematização das principais questões que afetam as relações sociais entre mulheres e homens na sociedade. A ex æquo, sem prejuízo da pluralidade e multiplicidade das perspetivas presentes nos textos que publica, reserva-se o direito de só aceitar textos que no respeito pelo princípio de defesa dos Direitos Humanos fundamentais, traduzam a valorização da diversidade da condição humana, bem como da sua integridade e dignidade.
  • As áreas de interesse da revista são os Estudos sobre as Mulheres, os Estudos de Género e os Estudos Feministas.
  • A ex æquo publica trabalhos originais em Português, Espanhol, Francês e Inglês, provenientes de todas as áreas científicas, que se inscrevam no quadro dos Estudos sobre as Mulheres ou dos Estudos de Género ou dos Estudos Feministas. Publica, ainda, recensões sobre obras publicadas nos referidos domínios.
  • A revista destina-se a investigadoras/es e a estudantes nas áreas de interesse da revista, procurando também dirigir-se ao público em geral, com vista à sua sensibilização para os mesmos campos do saber.